Questões

Total de Questões Encontradas: 02

WSRP (Web Services for Remote Portlets) define um conjunto de interfaces que todo WSRP Producer deve implementar e que todo WSRP Consumer utiliza para interagir com os portlets remotos. O grande benefício de se padronizar estas interfaces é a possibilidade de criar portlets genéricos. Assim, todo fornecedor de portal que queira suportar WSRP deve seguir a sua especificação. A especificação WSRP 2.0 propõe 4 interfaces cujas definições estão apresentadas abaixo. Assinale a interface que não existe na especificação WSRP 2.0.
A
Service Description Interface (Interface de Descrição de Serviço): fornece uma descrição dos serviços fornecidos pelo Producer. Baseado nestas informações, o Consumer é capaz de determinar o que é preciso para executar o portlet.
B
Portlet Bridge Interface (Interface-Ponte do Portlet): funciona como uma ponte para o ambiente de execução, em que diferentes abstrações são utilizadas para processar as interações com o usuário ou para renderizar a interface gráfica do portlet.
C
Markup Interface (Interface de Marcação): permite que o Consumer interaja com o portlet remoto.
D
Registration Interface (Interface de Registro): permite que o Producer obrigue que os Consumers façam um registro antes de interagir com os serviços.
E
Portlet Management Interface (Interface de Gerenciamento do Portlet): fornece acesso ao ciclo de vida do portlet remoto. Um Consumer poderia customizar o comportamento do portlet mediante o uso desta interface.
Os portlets são o resultado da I, a Portlet Specification, que foi finalizada em outubro de 2003. Esta tornou-se um padrão estabelecido, passando a contar com implementações por todo o mundo, tanto open source como proprietárias. Com o passar dos anos e a evolução do mercado de portais e do Java, no entanto, foram sendo identificadas lacunas não supridas por esta especificação. Alguns fornecedores começaram, então, a resolver essas deficiências de forma independente, levando à perda de portabilidade entre os Portlets’ Containers. Isto motivou a criação, no início de 2006, da II, Portlet Specification 2.0, que visava preencher tais lacunas. Assim, esta nova especificação ampliou a anterior, oferecendo permissão para portlets compartilharem parâmetros, IPC (Inter Portlet Communication) e suporte a Ajax, dentre outras funcionalidades.

As lacunas I e II são, correta e respectivamente, preenchidas por:
A
JBoss 168 − JBoss 286
B
PSpec 286 − PSpec 168
C
JSR 168 − JSR 286
D
JSR 286 − JSR 168
E
CWS (Custom-Window-State) − CPM (Custom-Portlet-Mode)
Página 1 de 1