Questões

Total de Questões Encontradas: 06

Luiza trabalha em uma empresa com 500 funcionários. A empresa tem centenas de computadores com placas de rede conectando-os. A empresa também tem uma ou mais conexões de alta velocidade com a internet. Luiza foi contratada para evitar que um hacker possa sondar esses computadores, tentar estabelecer conexões FTP com eles, fazer conexões telnet e assim por diante. Ainda, se um funcionário cometer um erro e deixar uma vulnerabilidade na segurança, Luiza deve evitar que os hackers possam chegar nessa máquina e explorar essa fraqueza.

Para evitar esta situação de risco, Luiza deve instalar na rede um
A
sistema de criptografia assimétrica.
B
firewall em cada conexão com a internet.
C
filtro de conteúdo de e-mails.
D
poderoso antivírus.
E
sistema de criptografia simétrica.
A arquitetura TCP/IP especifica um conjunto de protocolos distribuídos pelas camadas de aplicação, transporte, rede, enlace e física. Na camada de transporte são usados alguns protocolos. O I é um protocolo de transporte sem conexão (connectionless) e não confiável; o II é orientado à conexão (connection-oriented) e confiável.

As lacunas I e II são preenchidas, correta e respectivamente, com
A
UDP − TCP
B
TCP − ICMP
C
SCTP − UDP
D
UDP − SMTP
E
TCP − IGMP
Considere, abaixo, três dispositivos que podem ser usados na interconexão de redes de computadores:

Dispositivo 1 − Conecta os cabos provenientes de diferentes ramificações. Em uma LAN Ethernet com topologia estrela, esse dispositivo atua simplesmente como um ponto onde os sinais provenientes de diferentes estações colidem: é o ponto de colisão. Faz parte dos meios de transmissão; sua posição na arquitetura TCP/IP é abaixo da camada física.

Dispositivo 2 − Opera tanto na camada física como na camada de enlace de dados da arquitetura TCP/IP. Como um dispositivo da camada física, ele regenera o sinal que recebe. Ao atuar como dispositivo da camada de enlace de dados, ele pode verificar os endereços (MAC) físicos (origem e destino) contidos no frame. Possui capacidade de filtragem. É capaz de verificar o endereço de destino de um frame e decidir se ele deve ser encaminhado ou descartado. Possui uma tabela que é usada nas decisões de filtragem.

Dispositivo 3 − Normalmente é um computador que opera em todas as camadas da arquitetura TCP/IP ou do modelo OSI. Pega uma mensagem de aplicação, a lê e a interpreta. Isso significa que ele pode ser usado como um dispositivo de conexão entre duas redes que usam modelos diferentes (por exemplo, uma rede que usa o modelo OSI pode ser conectada a uma rede que usa a arquitetura TCP/IP). Pode também oferecer segurança quando usado para filtrar mensagens indesejadas na camada de aplicação.

Os dispositivos 1, 2 e 3 são, respectivamente, 
A
switch − repetidor − bridge.
B
hub ativo − bridge − roteador.
C
hub passivo − bridge − gateway.
D
switch − bridge − roteador.
E
hub passivo − repetidor − gateway. 
A tecnologia Ethernet é um padrão dos mais utilizados em redes locais. Sobre esta tecnologia, considere:

I. No padrão Ethernet o comprimento mínimo de um frame é 1024 bits ou 128 bytes.
II. Cada estação em uma rede Ethernet tem seu próprio NIC (Network Interface Card) instalado dentro das estações e pré-configurado, de fábrica, com um endereço físico de 6 bytes.
III. Em um endereço físico Ethernet o bit menos significativo do último byte define o tipo de endereço. Se o bit for 1, o endereço é unicast; caso contrário, ele é multicast.
IV. A implementação Ethernet 10Base-T usa uma topologia física em estrela. As estações são interligadas a um hub por intermédio de 2 pares de fios trançados.

Está correto o que consta APENAS em
A
I e III.
B
II e IV.
C
III e IV.
D
I e II.
E
I, II e IV.
O modelo OSI (Open Systems Interconnection) é um padrão ISO que cobre todos os aspectos das comunicações de dados em redes. É formado por 7 camadas distintas, porém, relacionadas entre si, cada uma das quais definindo uma parte do processo de transferência de informações através de uma rede. Na camada física
A
os dados são formados por um fluxo de bytes que são interpretados pelos mecanismos de rede. Para serem transmitidos, esses bytes devem ser codificados em sinais elétricos ou ópticos. A camada física não define o tipo de codificação, ou seja, como os bytes são convertidos em sinais.
B
são definidas as características da interface entre os dispositivos e o meio de transmissão, porém, não é definido o tipo de meio de transmissão.
C
não é definida a taxa de dados (número de bits enviados a cada segundo). A taxa de dados é definida no meio de transmissão, antes dos dados chegarem à camada física.
D
é definido o sentido da transmissão entre os dispositivos: simplex, half-duplex ou full-duplex.
E
o fluxo de bits recebidos da camada de rede é dividido em unidades de dados gerenciáveis denominados frames. 
Cabos de par trançado usam condutores metálicos que aceitam e transportam sinais na forma de corrente elétrica. Sobre esse tipo de cabo é INCORRETO afirmar que
A
o mais comumente usado em comunicação é chamado UTP (cabo de par trançado blindado).
B
são usados em linhas telefônicas para a transmissão de voz e de dados.
C
são usados em redes locais, como 10Base-T e 100Base-T.
D
uma maneira de medir seu desempenho é comparar sua atenuação versus frequência e distância.
E
o conector UTP mais comum é o RJ45 (em que RJ significa Registered Jack) que é um conector chavetado, ou seja, que só pode ser inserido de uma única forma. 
Página 1 de 1