Questões

Total de Questões Encontradas: 17

Ano: 2018 Banca: FGV Órgão: CMS Prova: Analista - Tecnologia da Informação
O objetivo da charge é:
Imagem da Questão
A
condenar a preocupação exagerada com a alimentação;
B
aconselhar uma alimentação saudável;
C
desaconselhar a ingestão de refrigerantes;
D
incentivar a busca por um corpo perfeito;
E
alertar para os perigos provocados pela gordura em excesso.
Ano: 2018 Banca: FGV Órgão: CMS Prova: Analista - Tecnologia da Informação
Considerando-se a charge como um texto argumentativo, o argumento apresentado se apoia na: 
Imagem da Questão
A
sedução, prometendo satisfação;
B
tentação, oferecendo vantagens; 
C
intimidação, apelando para o medo;
D
 provocação, referindo-se à competição;
E
constrangimento, causando incômodo social. 
Ano: 2018 Banca: FGV Órgão: CMS Prova: Analista - Tecnologia da Informação
Na imagem há um grupo de elementos que representam oposição entre os dois personagens; a única distinção inexistente na charge é:
Imagem da Questão
A
gordura X magreza;
B
alimentos industrializados X alimentos orgânicos;
C
refrigerante X suco natural;
D
frituras X produtos naturais;
E
carne X frutas, legumes e vegetais.
Ano: 2018 Banca: FGV Órgão: CMS Prova: Analista - Tecnologia da Informação
Texto Associado Texto Associado
Intercâmbio de alimentos

Renato Mocelline/Rosiane de Camargo, História em debate. São Paulo: Editora do Brasil, p. 72. A chegada dos europeus à América foi o começo de uma das transformações mais revolucionárias nos hábitos alimentares dos seres humanos. Nos primeiros anos da conquista, os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal. Todavia, os espanhóis enviavam à Europa todos os alimentos exóticos que os nativos lhes ofereciam para, de alguma forma, apaziguar a Coroa pelas dificuldades que tinham de encontrar os tão desejados metais preciosos. Progressivamente, por meio dessa troca entre América e Europa, a flora e a fauna de ambos os continentes foram modificadas, pois diversas plantas e animais adaptaram-se aos novos climas. Com isso, a dieta dos habitantes das duas regiões foi enriquecida. 
“Nos primeiros anos da conquista, os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal”.
Na reescritura desse segmento do texto 2, a pontuação está INADEQUADA em relação às regras de pontuação em: 
A
Os espanhóis, nos primeiros anos de conquista, resistiram a comer produtos nativos americanos, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal;
B
Nos primeiros anos da conquista, os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos e, por isso, trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal;
C
Nos primeiros anos da conquista os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal;
D
Os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, nos primeiros anos de conquista; trouxeram consigo, por isso, plantas e animais de sua terra natal;
E
Nos primeiros anos da conquista, os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, e, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal.
Ano: 2018 Banca: FGV Órgão: CMS Prova: Analista - Tecnologia da Informação
Texto Associado Texto Associado
 Intercâmbio de alimentos

Renato Mocelline/Rosiane de Camargo, História em debate. São Paulo: Editora do Brasil, p. 72. A chegada dos europeus à América foi o começo de uma das transformações mais revolucionárias nos hábitos alimentares dos seres humanos. Nos primeiros anos da conquista, os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal. Todavia, os espanhóis enviavam à Europa todos os alimentos exóticos que os nativos lhes ofereciam para, de alguma forma, apaziguar a Coroa pelas dificuldades que tinham de encontrar os tão desejados metais preciosos. Progressivamente, por meio dessa troca entre América e Europa, a flora e a fauna de ambos os continentes foram modificadas, pois diversas plantas e animais adaptaram-se aos novos climas. Com isso, a dieta dos habitantes das duas regiões foi enriquecida.
“Nos primeiros anos da conquista, os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal. Todavia, os espanhóis enviavam à Europa todos os alimentos exóticos que os nativos lhes ofereciam...”.
O termo sublinhado mostra uma oposição entre os seguintes pontos:
A
apesar de nos primeiros anos de conquista os espanhóis resistirem aos alimentos americanos, com o passar do tempo passaram a adotá-los;
B
apesar de os espanhóis trazerem consigo alimentos de sua terra natal, não deixavam de alimentar-se dos alimentos exóticos da América;
C
apesar de os espanhóis não se alimentarem com os produtos nativos, mandavam esses mesmos alimentos para a Europa;
D
apesar de os nativos oferecerem alimentos americanos aos espanhóis, os conquistadores não os comiam, enviando todos eles para a Europa; 
E
apesar de os nativos comerem produtos exóticos, os conquistadores europeus não só os comiam como os enviavam também para a Europa.
Ano: 2018 Banca: FGV Órgão: CMS Prova: Analista - Tecnologia da Informação
Texto Associado Texto Associado
Intercâmbio de alimentos

Renato Mocelline/Rosiane de Camargo, História em debate. São Paulo: Editora do Brasil, p. 72. A chegada dos europeus à América foi o começo de uma das transformações mais revolucionárias nos hábitos alimentares dos seres humanos. Nos primeiros anos da conquista, os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal. Todavia, os espanhóis enviavam à Europa todos os alimentos exóticos que os nativos lhes ofereciam para, de alguma forma, apaziguar a Coroa pelas dificuldades que tinham de encontrar os tão desejados metais preciosos. Progressivamente, por meio dessa troca entre América e Europa, a flora e a fauna de ambos os continentes foram modificadas, pois diversas plantas e animais adaptaram-se aos novos climas. Com isso, a dieta dos habitantes das duas regiões foi enriquecida.
“Nos primeiros anos da conquista, os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal. Todavia, os espanhóis enviavam à Europa todos os alimentos exóticos que os nativos lhes ofereciam...”.
Observando esse segmento do texto 2, é possível observar que: 
A
as duas ocorrências do termo “espanhóis” exemplificam classes de palavras diferentes; 
B
as duas ocorrências do termo “nativos” exemplificam a mesma classe de palavras;
C
a seleção vocabular de “plantas e animais” foi feita por serem elementos que servem de alimentação ao Homem;
D
o adjetivo “exóticos” é fruto da opinião tanto de nativos quanto de espanhóis;
E
os vocábulos “natal” e “nativos” pertencem a diferentes famílias de palavras.
Ano: 2018 Banca: FGV Órgão: CMS Prova: Analista - Tecnologia da Informação
Texto Associado Texto Associado
Intercâmbio de alimentos

Renato Mocelline/Rosiane de Camargo, História em debate. São Paulo: Editora do Brasil, p. 72. A chegada dos europeus à América foi o começo de uma das transformações mais revolucionárias nos hábitos alimentares dos seres humanos. Nos primeiros anos da conquista, os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal. Todavia, os espanhóis enviavam à Europa todos os alimentos exóticos que os nativos lhes ofereciam para, de alguma forma, apaziguar a Coroa pelas dificuldades que tinham de encontrar os tão desejados metais preciosos. Progressivamente, por meio dessa troca entre América e Europa, a flora e a fauna de ambos os continentes foram modificadas, pois diversas plantas e animais adaptaram-se aos novos climas. Com isso, a dieta dos habitantes das duas regiões foi enriquecida.
“A chegada dos europeus à América foi o começo de uma das transformações mais revolucionárias nos hábitos alimentares dos seres humanos”.
Com base nesse segmento inicial do texto 2, foram propostas várias modificações no texto; a opção de mudança que interfere com a correção gramatical ou modifica a mensagem original é:
A
em lugar de “a chegada dos europeus” poderia estar “a chegada europeia”;
B
em lugar da expressão “à América” poderia estar “na América”;
C
em lugar de “uma das transformações mais revolucionárias” poderia estar “uma transformação das mais revolucionárias”;
D
em lugar de “hábitos alimentares” poderia estar “hábitos de alimentação”;
E
em lugar de “dos seres humanos” poderia estar “do Homem”.
Ano: 2018 Banca: FGV Órgão: CMS Prova: Analista - Tecnologia da Informação
Texto Associado Texto Associado
 Intercâmbio de alimentos

Renato Mocelline/Rosiane de Camargo, História em debate. São Paulo: Editora do Brasil, p. 72. A chegada dos europeus à América foi o começo de uma das transformações mais revolucionárias nos hábitos alimentares dos seres humanos. Nos primeiros anos da conquista, os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal. Todavia, os espanhóis enviavam à Europa todos os alimentos exóticos que os nativos lhes ofereciam para, de alguma forma, apaziguar a Coroa pelas dificuldades que tinham de encontrar os tão desejados metais preciosos. Progressivamente, por meio dessa troca entre América e Europa, a flora e a fauna de ambos os continentes foram modificadas, pois diversas plantas e animais adaptaram-se aos novos climas. Com isso, a dieta dos habitantes das duas regiões foi enriquecida.
O texto 2 deve ser considerado prioritariamente:
A
narrativo, por estruturar-se em etapas cronológicas;
B
dissertativo-expositivo, por organizar-se em informações sem ligações de causa/consequência;
C
dissertativo-argumentativo, por apresentar um pensamento que é defendido no decorrer do texto; 
D
descritivo, por mostrar características e qualidades das pessoas e coisas referidas;
E
injuntivo, por indicar, de forma didática, os caminhos a serem seguidos no estudo da alimentação na História
Ano: 2018 Banca: FGV Órgão: CMS Prova: Analista - Tecnologia da Informação
Texto Associado Texto Associado
Intercâmbio de alimentos

Renato Mocelline/Rosiane de Camargo, História em debate. São Paulo: Editora do Brasil, p. 72. A chegada dos europeus à América foi o começo de uma das transformações mais revolucionárias nos hábitos alimentares dos seres humanos. Nos primeiros anos da conquista, os espanhóis resistiram a comer produtos nativos americanos, por isso trouxeram consigo plantas e animais de sua terra natal. Todavia, os espanhóis enviavam à Europa todos os alimentos exóticos que os nativos lhes ofereciam para, de alguma forma, apaziguar a Coroa pelas dificuldades que tinham de encontrar os tão desejados metais preciosos. Progressivamente, por meio dessa troca entre América e Europa, a flora e a fauna de ambos os continentes foram modificadas, pois diversas plantas e animais adaptaram-se aos novos climas. Com isso, a dieta dos habitantes das duas regiões foi enriquecida.
O primeiro parágrafo do texto 2 funciona como:
A
uma afirmativa que é explicitada no decorrer do texto;
B
uma informação que é contestada a seguir;
C
uma referência histórica cujos termos são explicados;
D
uma opinião pessoal que não é satisfatoriamente justificada;
E
uma alusão geradora de curiosidade no leitor.
Ano: 2018 Banca: FGV Órgão: CMS Prova: Analista - Tecnologia da Informação
Texto Associado Texto Associado
Orgânico por um bom motivo

Chico Junior, O Globo, 25/11/2017 (fragmento) O mundo caminha para um consumo cada vez maior de alimento orgânico. A Dinamarca, por exemplo, começou há 25 anos uma política agrícola-ambiental que vai torná-la, até 2020, o primeiro país do mundo a ter sua produção de alimentos 100% orgânica. Está conseguindo isso graças a um forte trabalho de conscientização e por intermédio de subsídios aos pequenos agricultores. Resumidamente, o alimento orgânico também pode ser chamado de agroecológico – a agroecologia pode ser definida como o estudo da agricultura a partir de uma perspectiva ecológica. É aquele produzido de forma sustentável, respeitando-se e não agredindo o meio ambiente e não utilizando fertilizantes químicos e, muito menos, os defensivos agrícolas químicos, os chamados agrotóxicos. Diga-se de passagem que o Brasil é o país que mais usa agrotóxico no mundo, inclusive vários que são proibidos em diversas partes do planeta, banidos da Europa e dos Estados Unidos. A produção e consumo de orgânicos se dão por duas razões básicas: aumento do que chamamos de consciência ecológica e o desejo de se consumirem alimentos mais saudáveis. No Brasil caminha-se ainda lentamente, mas caminha-se, o que faz com que os produtos ainda sejam caros e fora do alcance da maioria. Mas o fato é que a produção vem aumentando ano a ano e os preços, de maneira geral, diminuindo.
O segmento do texto 1 em que os termos sublinhados são redundantes é:
A
“Está conseguindo isso graças a um forte trabalho de conscientização e por intermédio de subsídios aos pequenos agricultores”; 
B
“aquele produzido de forma sustentável, respeitando-se e não agredindo o meio ambiente”;
C
 “os defensivos agrícolas químicos, os chamados agrotóxicos”;
D
“são proibidos em diversas partes do planeta, banidos da Europa e dos Estados Unidos”;
E
“A produção e consumo de orgânicos se dão por duas razões básicas”.
Página 1 de 2