Questões

Total de Questões Encontradas: 04

A análise dos padrões candidatos a integrar a arquitetura e-PING abrange a seleção, a homologação e a classificação das especifi cações selecionadas em cinco níveis de situações que caracterizam o grau de aderência às políticas técnicas gerais e específicas de cada segmento. Os cinco níveis são: 
A
adotado, recomendado, em transição, em estudo, estudo futuro. 
B
homologado, sugerido, em testes, em avaliação, avaliação futura. 
C
aprovado, analisado, em análise, em estudos preliminares, no aguardo. 
D
aceito, validado, em validação, aceito para validação, para futuro. 
E
acatado, estudado, em estudos, aceito para avaliação, avaliação de entrada.
A arquitetura e-PING – Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico – define um conjunto mínimo de premissas, políticas e especificações técnicas que regulamentam a utilização da Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) na interoperabilidade de serviços de Governo Eletrônico, estabelecendo as condições de interação com os demais Poderes e esferas de governo e com a sociedade em geral. As áreas cobertas pela e-PING estão segmentadas em:
A
Redes WAN e LAN, Tecnologia da Informação, Controle de Acesso, Intercâmbio de Informações, Áreas de Governo Eletrônico.
B
Conexão Banda Larga, Segurança física, Mecanismos de Acesso à informação, Armazenamento de Informações, Áreas de Integração para Governo Eletrônico. 
C
Telecomunicações, Padronização, Mecanismos de Acesso ao e-Gov, Proteção à informação, Áreas de Integração para Governo Eletrônico. 
D
Interconexão, Segurança, Meios de Acesso, Organização e Intercâmbio de Informações, Áreas de Integração para Governo Eletrônico. 
E
Redes sem-fio, Padronização, Meios de Acesso Web, Organização de Informações em Bancos de Dados, Coordenação para Governo Eletrônico. 
Na arquitetura e-PING, o padrão para notação de modelagem de processos é:
A
BPM 1.7, conforme definido pelo BPO. 
B
NOT 2.0, conforme definido pelo BPMM.
C
NOTP 2.0, conforme definido pelo OBP.
D
BPXML 1.2, conforme definido pelo BPO.
E
BPMN 1.0, conforme definido pelo OMG. 
É vantagem da arquitetura de camadas:
A
vincular as funções do sistema operacional a diferentes níveis de pontos de acesso.
B
isolar as funções do sistema operacional e criar uma hierarquia de níveis de modos de acesso.
C
isolar os meios de armazenamento do sistema operacional e criar uma hierarquia de níveis de modos de compartilhamento.
D
isolar as funções da hierarquia dos modos de compilação e hierarquizar as funções do sistema operacional. 
E
isolar as camadas do sistema operacional pertinentes a determinados níveis de modos de verificação. 
Página 1 de 1