Questões

Total de Questões Encontradas: 16

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-CE Prova: Analista Ministerial - Ciências da Computação
O emprego e a forma de todas as palavras estão plenamente adequados em:
A
Vangloriou-se de ser tachado de criativo por boa parte da crítica.
B
Uma vez promovido a comandante, valeu-se desse posto iminente para tripudiar sobre seus colegas.
C
A expedição do mandado de prisão foi fragrantemente precipitada.
D
Os estratos mais pobres da população é que são os mais levados a expiar suas faltas.
E
Ficou vexado quando percebeu que suas calças estavam arreando.
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-CE Prova: Analista Ministerial - Ciências da Computação
O cineasta alemão Wim Wenders afirmou em recente entrevista: − A atual superabundância de imagens significa, basicamente, que somos incapazes de prestar atenção. Deve-se entender que, nessa afirmação,
A
nossa indisposição para ver tantas coisas acaba tornando-as imagens fantasiosas e vazias.
B
a superabundância de imagens e a incapacidade de prestar atenção mantêm relação de causa e efeito.
C
a superabundância de imagens acabará por apurar de modo radical nosso senso de observação.
D
a oferta excessiva de informação decorre das nossas desmesuradas exigências de analistas.
E
nossa crescente deficiência intelectual acabará por acarretar uma profusão de imagens inúteis.
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-CE Prova: Analista Ministerial - Ciências da Computação
Atente para as seguintes construções:

  I. Meu coração, não sei porque, bate feliz quando te vê.  
 II. Sei que você se aborreceu comigo, só não sei  por quê.  
III. Ela partiu sem me esclarecer o porquê de seu descontentamento.

Está correto o emprego da forma pronominal sublinhada SOMENTE em
A
III.
B
II e III.
C
I e II.
D
I e III.
E
I.
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-CE Prova: Analista Ministerial - Ciências da Computação
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
As formas verbais estão corretamente flexionadas na frase: 
A
Quando Orides Fontela se deteu diante daqueles versos, percebeu neles um recado essencial.
B
Se você rever os versos das tradicionais cantigas de roda, achar-lhes-á, aqui e ali, um sentido insuspeito.
C
Sua voz era grave e seca, talvez por isso não condizesse com as líricas palavras daquela canção.
D
Seu canto era muito curto, requis pouco tempo na roda, mas era belo e causou-nos forte impressão.
E
Se não lhe convier, não cante, mas depois já não lhe caberá tempo algum para vir a se arrepender. 
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-CE Prova: Analista Ministerial - Ciências da Computação
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Há muita gente que, sem mesmo dar-se conta disto, parte desta vida sem nada ter cantado.

A frase acima conserva o sentido básico e mantém a correção nesta outra forma:
A
São muitos os que partem desta vida sem sequer se darem conta de que nada cantaram.
B
Por não se dar conta desta vida, há muitos que partem sem ter nada cantado. 
C
Os que se vão sem ter nada cantado são muitos, que tão pouco se deram conta disso. 
D
Muitos partem desta vida sem nada cantar, sem se dar conta de que são muitos os que o fazem. 
E
Ainda que não se deem conta disso, há muita gente que canta muito antes de partir. 
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-CE Prova: Analista Ministerial - Ciências da Computação
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Para considerar como trágicos os versos populares adotados por Orides Fontela, o autor do texto atribuiu-lhes o sentido que corretamente se resume nesta afirmação: 
A
Conquanto não seja longa, a vida nos dá o tempo feliz de cantar, antes que passemos a sofrer.
B
Se a vida fosse curta, não teríamos sequer tempo para cantar alguma coisa e deixar nela nossa marca. 
C
A vida é absurda, pois apenas ficamos cantando, sem saber por que viemos e qual será o nosso destino.
D
No escasso tempo da vida, cada um de nós cante seu breve recado, e já estará na hora de morrer. 
E
Na roda-viva, nossas dores são tão grandes que a única compensação é cantar para tentar esquecê-las. 
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-CE Prova: Analista Ministerial - Ciências da Computação
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Transpondo-se para a voz ativa a construção eram tratadas como príncipes e princesas, a forma verbal resul- tante deverá ser:
A
tratavam-nas.
B
tratavam-se.
C
teriam sido tratadas. 
D
foram tratadas.
E
tinham-nas tratado.
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-CE Prova: Analista Ministerial - Ciências da Computação
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Atente para as seguintes frases:

I. Fiquei velho.
II. Supunha haver vantagens na velhice.
III. Não desfruto de vantagens em minha velhice.

As frases acima articulam-se com correção e coerência neste período único:
A
Mesmo que supusesse haver vantagens, não as desfrutei quando fiquei velho. 
B
Embora supusesse haver vantagens, minha velhice não me fez desfrutá-las.
C
Ao ficar velho, supus que houvessem vantagens na velhice, mas não teve nenhuma. 
D
As vantagens que supus para minha velhice não desfrutei quando à ela cheguei.
E
Tendo ficado velho, não desfruto das vantagens que supunha haver na velhice.
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-CE Prova: Analista Ministerial - Ciências da Computação
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Deve-se deduzir das informações apresentadas no texto que

  I. houve época em que se condicionavam, com certa naturalidade, os prazeres da vida sexual à contração do matrimônio.  
 II. os moços, à época da juventude do autor, entregavam-se já a tarefas que em nada os aliviava das responsabilidades dos adultos.  
III. a velhice, ao contrário das outras fases da vida, não nos traz decepções, já que nos conformamos em dela nada esperar.

Está correto o que se formula SOMENTE em
A
II e III.
B
I e II.
C
III.
D
II.
E
I.
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-CE Prova: Analista Ministerial - Ciências da Computação
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
A ideia principal do texto está resumida de modo adequado na seguinte formulação: O autor acredita que 
A
muita gente, tal como ele, fica esperando os prazeres da fase seguinte da vida, deixando, com isso, de gozar os benefícios da que está vivendo. 
B
as vantagens da vida, no seu caso, foram desfrutadas em épocas distintas das que normalmente as pessoas passam a desfrutar.
C
os proveitos da vida não se lhe ofereceram, pois jamais houve concomitância entre a vantagem de uma fase e a fase que estivesse atravessando.
D
muita gente, ele inclusive, deixa de aproveitar o que há de melhor em cada fase da vida por ignorar as vantagens que cada uma oferece. 
E
os dissabores da vida fazem-nos esquecer ou subestimar o que há de vantajoso em cada fase, tal como sempre aconteceu com ele.
Página 1 de 2