Questões

Total de Questões Encontradas: 05

Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-MA Prova: Analista Judiciário - Conhecimentos Básicos
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
O mau emprego do elemento sublinhado torna incoerente a seguinte frase:
A
Conquanto não tema a velhice, o autor não deixa de reconhecer os agravos físicos da idade.
B
Ele não teme a velhice, por mais que tantos se ponham a execrá-la.
C
Não obstante a decrepitude do corpo, o espírito ainda desfruta de todo o seu vigor.
D
Ele vê a velhice com simpatia, porquanto não sentiu envelhecer o espírito.
E
Louvo a velhice, a despeito de alguns verem nela algumas benesses.
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-MA Prova: Analista Judiciário - Conhecimentos Básicos
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Está plenamente adequado o emprego de ambos os segmentos sublinhados em:

I. Os anos da velhice, em cujo peso ninguém desacredita, parecem ao autor tão ou mais amenos quanto os da juventude.

II. O preço do passar dos anos, paga-lhe o corpo com os limites e carências de que passa a acusar, mas o espírito segue inabalável.

III. A despeito da má fama de que a velhice é vítima, vivê-la bem é preferível a aproveitar mal a mocidade.

Atende ao enunciado SOMENTE o que está em
A
I.
B
II.
C
III.
D
I e II.
E
II e III.
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-MA Prova: Analista Judiciário - Conhecimentos Básicos
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Está plenamente adequada a pontuação da seguinte frase: 
A
O autor do texto sem dispensar o humor, defende um ponto de vista curioso, segundo o qual a velhice, normalmente uma idade temida, e estigmatizada, não passa de mais uma ilusão da juventude. 
B
O autor do texto, sem dispensar o humor defende um ponto de vista curioso, segundo o qual a velhice normalmente, uma idade temida e estigmatizada não passa de mais uma ilusão, da juventude. 
C
O autor do texto, sem dispensar o humor defende um ponto de vista, curioso, segundo o qual a velhice, normalmente uma idade, temida e estigmatizada, não passa de mais uma ilusão da juventude. 
D
O autor do texto, sem dispensar o humor, defende um ponto de vista curioso, segundo o qual a velhice, normalmente uma idade temida e estigmatizada, não passa de mais uma ilusão da juventude.
E
O autor do texto, sem dispensar o humor, defende um ponto de vista curioso, segundo o qual, a velhice normalmente uma idade temida e estigmatizada, não passa de mais uma ilusão da juventude.
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-MA Prova: Analista Judiciário - Conhecimentos Básicos
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Está plenamente adequada a correlação entre tempos e modos verbais na frase:
A
Se a natureza não fosse tão caprichosa, seria bom que possamos ainda brincar nos jogos de calçada, com os quais tanto nos animáramos quando pequenos.
B
Quanto mais vivermos, mais remoçaremos, e um dia teremos chegado ao desfrute da liberdade de que gozávamos quando crianças.
C
Se o chão parece mais longe agora, dever-se-á isso ao fato de que nosso corpo começasse a se ressentir dos limites que nos impõem os muitos anos de vida.
D
Esperemos que esta mensagem viesse a contribuir para que todos os jovens que acreditassem na velhice possam mudar de opinião.
E
Melhor será se a morte não tivesse a má ideia de vir interromper nossa vida justamente quando estivermos desfrutando do esplendor da última juventude.
Ano: 2013 Banca: FCC Órgão: MPE-MA Prova: Analista Judiciário - Conhecimentos Básicos
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Está clara e correta a redação deste livre comentário sobre o texto:
A
Os espelhos, do ponto de vista das pessoas velhas, não existem se não para mostrá-las os traços indesejáveis de seus rostos, já que o espírito lhes permanece jovem. 
B
Para o autor do texto, o espírito das pessoas não envelhece: com o correr dos anos, elas passam a se sentir mais e mais jovens.
C
É de se confessar que a velhice trás, de fato, alguns resquícios de enfraquecimento, haja visto os desequilíbrios corporais e sua cada vez menor elasticidade.
D
O autor chega ao displante de considerar a velhice uma mera ilusão da juventude; parece-lhe, até mesmo, que os sexagenários são mais adolescentes que os mesmos.
E
Há alguns velhinhos, de fato, em cujos trejeitos os fazem assemelhados a crianças, razão pela qual o autor considera a possibilidade de um contínuo remoçamento. 
Página 1 de 1