Questões

Total de Questões Encontradas: 60

Sobre a Norma ISO/IEC 12207:2008, considere:

I. Possui relação direta com métodos, ferramentas, treinamentos, métricas ou tecnologias empregadas. Seus processos fundamentais são: Projeto, Desenvolvimento, Validação e Documentação.
II. Estabelece uma arquitetura de alto nível do ciclo de vida de software que é construída a partir de um conjunto de processos e seus inter-relacionamentos. Os processos são descritos tanto em nível de propósito/saídas como em termos de atividades.
III. Estabelece um framework comum para os processos de ciclo de vida de software, com terminologia bem definida, que pode ser referenciada pela indústria de software.
IV. Contém somente processos e atividades que devem ser aplicadas durante a aquisição de um produto ou serviço de software e durante o fornecimento, desenvolvimento, operação, manutenção e descarte de produtos de software. O termo software não inclui a parte de software de firmware.

Está correto o que consta APENAS em
A
I e IV.
B
II e III.
C
III e IV.
D
I e III.
E
II.
Considere as instruções abaixo encontradas em um arquivo de uma aplicação que utiliza JSF.
Imagem da Questão
Essas instruções indicam a existência de um bean gerenciado (classe Funcionario.java) no pacote bean que poderá ser referenciado nas páginas JSP por meio da palavra func. O arquivo correto no qual essas instruções são colocadas é o
A
context.xml.
B
web-inf.xml.
C
web.xml.
D
faces-config.xml.
E
config-bean.xml.
Considere, abaixo, os métodos encontrados em classes de aplicações Java que acessam banco de dados.
Imagem da Questão
Nas classes, nas quais estes métodos se encontram, foram importados todos os recursos necessários para a execução. O banco de dados, a tabela e o driver JDBC existem e funcionam corretamente.

 

É correto afirmar que

A
o Método 1 está incorreto, pois o método executeUpdate da interface PreparedStatement precisa receber como parâme- tro a instrução SQL insert a ser executada.
B
o Método 2 está incorreto, pois o método executeUpdate da interface Statement não pode receber parâmetros. A instrução insert passada como parâmetro nesse método deveria ser passada como parâmetro para o método  createStatement da interface Connection.
C
ambos os métodos estão corretos e executam a mesma operação, apresentando os mesmos resultados.
D
ambos os métodos estão incorretos, pois o método presente tanto na interface Statement como na interface PreparedStatement para incluir dados na tabela do banco de dados é o método executeInsert e não executeUpdate.
E
o Método 1 está incorreto, pois a instrução insert passada como parâmetro para o método PreparedStatement da interface Connection está incompleta. No lugar dos pontos de interrogação devem ser colocados os valores que devem ser incluídos nos campos id, nome e renda da tabela.
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Considerando o uso do Internet Explorer para validar o código-fonte do arquivo XML apresentado, o sinal de ponto de interrogação (?) na definição da tag email significa que
A
pode haver, no mínimo, uma ou muitas ocorrências do elemento email em cada ocorrência do elemento cliente.
B
deve haver, obrigatoriamente, uma ocorrência do elemento email em cada ocorrência do elemento cliente.
C
pode haver, no mínimo, zero ou muitas ocorrências do elemento email em cada ocorrência do elemento cliente.
D
deve haver uma ou muitas ocorrências do elemento email no interior do elemento clientes.
E
pode haver, no mínimo, zero e, no máximo, uma ocorrência do elemento email em cada ocorrência do elemento cliente.
Texto Associado Texto Associado
Imagem Associada da Questão
Para que o arquivo exibe_dados.css seja utilizado para formatar e exibir o conteúdo do arquivo Clientes.xml no navegador Internet Explorer, é necessário colocar na lacuna I a instrução
A
<link rel="stylesheet" type="text/css" href="exibe_dados.css"/>
B
<@import type="text/css" file="exibe_dados.css"/>
C
<?xml-stylesheet type="text/css" href="exibe_dados.css"?>
D
<%@include type="text/css" file="exibe_dados.css"%>
E
<?stylesheet type="text/css" import="exibe_dados.css"?>
A arquitetura TCP/IP especifica um conjunto de protocolos distribuídos pelas camadas de aplicação, transporte, rede, enlace e física. Na camada de transporte são usados alguns protocolos. O I é um protocolo de transporte sem conexão (connectionless) e não confiável; o II é orientado à conexão (connection-oriented) e confiável.

As lacunas I e II são preenchidas, correta e respectivamente, com
A
UDP − TCP
B
TCP − ICMP
C
SCTP − UDP
D
UDP − SMTP
E
TCP − IGMP
Considere, abaixo, três dispositivos que podem ser usados na interconexão de redes de computadores:

Dispositivo 1 − Conecta os cabos provenientes de diferentes ramificações. Em uma LAN Ethernet com topologia estrela, esse dispositivo atua simplesmente como um ponto onde os sinais provenientes de diferentes estações colidem: é o ponto de colisão. Faz parte dos meios de transmissão; sua posição na arquitetura TCP/IP é abaixo da camada física.

Dispositivo 2 − Opera tanto na camada física como na camada de enlace de dados da arquitetura TCP/IP. Como um dispositivo da camada física, ele regenera o sinal que recebe. Ao atuar como dispositivo da camada de enlace de dados, ele pode verificar os endereços (MAC) físicos (origem e destino) contidos no frame. Possui capacidade de filtragem. É capaz de verificar o endereço de destino de um frame e decidir se ele deve ser encaminhado ou descartado. Possui uma tabela que é usada nas decisões de filtragem.

Dispositivo 3 − Normalmente é um computador que opera em todas as camadas da arquitetura TCP/IP ou do modelo OSI. Pega uma mensagem de aplicação, a lê e a interpreta. Isso significa que ele pode ser usado como um dispositivo de conexão entre duas redes que usam modelos diferentes (por exemplo, uma rede que usa o modelo OSI pode ser conectada a uma rede que usa a arquitetura TCP/IP). Pode também oferecer segurança quando usado para filtrar mensagens indesejadas na camada de aplicação.

Os dispositivos 1, 2 e 3 são, respectivamente, 
A
switch − repetidor − bridge.
B
hub ativo − bridge − roteador.
C
hub passivo − bridge − gateway.
D
switch − bridge − roteador.
E
hub passivo − repetidor − gateway. 
A tecnologia Ethernet é um padrão dos mais utilizados em redes locais. Sobre esta tecnologia, considere:

I. No padrão Ethernet o comprimento mínimo de um frame é 1024 bits ou 128 bytes.
II. Cada estação em uma rede Ethernet tem seu próprio NIC (Network Interface Card) instalado dentro das estações e pré-configurado, de fábrica, com um endereço físico de 6 bytes.
III. Em um endereço físico Ethernet o bit menos significativo do último byte define o tipo de endereço. Se o bit for 1, o endereço é unicast; caso contrário, ele é multicast.
IV. A implementação Ethernet 10Base-T usa uma topologia física em estrela. As estações são interligadas a um hub por intermédio de 2 pares de fios trançados.

Está correto o que consta APENAS em
A
I e III.
B
II e IV.
C
III e IV.
D
I e II.
E
I, II e IV.
O modelo OSI (Open Systems Interconnection) é um padrão ISO que cobre todos os aspectos das comunicações de dados em redes. É formado por 7 camadas distintas, porém, relacionadas entre si, cada uma das quais definindo uma parte do processo de transferência de informações através de uma rede. Na camada física
A
os dados são formados por um fluxo de bytes que são interpretados pelos mecanismos de rede. Para serem transmitidos, esses bytes devem ser codificados em sinais elétricos ou ópticos. A camada física não define o tipo de codificação, ou seja, como os bytes são convertidos em sinais.
B
são definidas as características da interface entre os dispositivos e o meio de transmissão, porém, não é definido o tipo de meio de transmissão.
C
não é definida a taxa de dados (número de bits enviados a cada segundo). A taxa de dados é definida no meio de transmissão, antes dos dados chegarem à camada física.
D
é definido o sentido da transmissão entre os dispositivos: simplex, half-duplex ou full-duplex.
E
o fluxo de bits recebidos da camada de rede é dividido em unidades de dados gerenciáveis denominados frames. 
Cabos de par trançado usam condutores metálicos que aceitam e transportam sinais na forma de corrente elétrica. Sobre esse tipo de cabo é INCORRETO afirmar que
A
o mais comumente usado em comunicação é chamado UTP (cabo de par trançado blindado).
B
são usados em linhas telefônicas para a transmissão de voz e de dados.
C
são usados em redes locais, como 10Base-T e 100Base-T.
D
uma maneira de medir seu desempenho é comparar sua atenuação versus frequência e distância.
E
o conector UTP mais comum é o RJ45 (em que RJ significa Registered Jack) que é um conector chavetado, ou seja, que só pode ser inserido de uma única forma. 
Página 4 de 6