Questões

Total de Questões Encontradas: 60

Considere o diagrama de classes a seguir. 
Imagem da Questão
Observando-se o diagrama e baseando-se nos conceitos da UML e da orientação a objetos, é correto afirmar que  
A
uma empresa pode firmar  mais de um contrato com o mesmo cliente.
B
a classe Contrato é uma classe de associação.
C
os atributos são protegidos (protected).
D
Contrato é uma interface.
E
ao lado da linha pontilhada, próximo à classe Contrato, é necessário colocar o asterisco (*).
A HTML5 inovou em relação ao HTML4 ao introduzir um conjunto de elementos semânticos para definir a estrutura da página, tais como: 
A
section, header, footer e nav.
B
main, tbody, tfoot e thead. 
C
figure, aside , nav e map.
D
article, aside, div e section. 
E
object, header, footer e nav.
No desenvolvimento de novas aplicações usando componente e serviços existentes, a Engenharia de Software Baseada em Componente (ESBC) precisa incluir atividades que encontrem e integrem componentes reutilizáveis. As diferenças essenciais entre a ESBC e os processos de software tradicionais para desenvolvimento de software são:

I. Após a arquitetura do sistema ser projetada, existe uma atividade adicional de refinamento da pesquisa e projeto de componente. Alguns componentes aparentemente usáveis podem vir a ser impróprios ou a não funcionar corretamente com outros componentes escolhidos. Isso implica que podem ser necessárias mudanças nos requisitos adicionais.
II. O desenvolvimento é um processo de composição em que os componentes descobertos são integrados. Trata-se de integrar os componentes com a infraestrutura de modelo de componente e, muitas vezes, desenvolver adaptadores que conciliem as interfaces dos componentes incompatíveis. Funcionalidade adicional pode ser necessária acima e por cima daquelas fornecidas pelos componentes reusáveis.
III. Requisitos são refinados e modificados no processo de acordo com os componentes disponíveis. Se os requisitos de usuário não podem ser satisfeitos por componentes disponíveis, devem-se discutir os requisitos relacionados que podem ser suportados. Os usuários podem estar dispostos a mudar de opinião se isso significar a entrega mais barata ou mais rápida do sistema.
IV. Os requisitos de usuário são desenvolvidos em detalhes e os stakeholders são incentivados a não serem flexíveis na definição de seus requisitos. Os requisitos mais específicos aumentam o número de componentes que poderiam atender a esses requisitos. Assim como no desenvolvimento incremental, é necessário um conjunto completo de requisitos para poder identificar o maior número possível de componentes para uso.

Está correto o que consta APENAS em  
A
III.
B
I e IV. 
C
II e IV. 
D
I, II e III. 
E
II.
A Engenharia de Software Baseada em Componentes consiste no processo de definir, implementar, integrar ou compor componentes pouco acoplados em sistemas. Os componentes são a unidade fundamental de composição, que possuem uma série de características como: 
A
Um componente usado em um processo precisa obedecer a um modelo de componentes padrão. Esse modelo precisa definir apenas as interfaces de componentes. 
B
Deve ser possível compor e implantá-los usando outros componentes específicos. Nestas situações, em que o componente precisa de serviços externos, estes devem ser explicitamente definidos em uma especificação de interface. 
C
Todas as interações externas devem ter lugar por meio de interfaces publicamente definidas. Além disso, o componente não deve proporcionar acesso externo a informações sobre si próprio, seus métodos e atributos. 
D
Um componente deve ser capaz de operar como uma entidade autônoma em uma plataforma de componentes que forneça uma implementação do modelo de componentes. 
E
Os componentes devem ser parcialmente documentados para que os potenciais usuários possam decidir se satisfazem suas necessidades. A sintaxe de todas as interfaces de componentes deve ser especificada e documentada, mas a semântica, não.  
A prototipagem é uma prática cada vez mais comum entre os desenvolvedores. Na prototipagem de sistemas 
A
validam-se os requisitos, abordam-se questões de interface e avalia-se a viabilidade do sistema, porém, não se pode verificar (ou avaliar) a sua complexidade.  
B
normalmente há pouco contato entre usuários e desenvolvedores, o que dificulta as alterações nas funcionalidades do sistema e o levantamento e modificação de requisitos.  
C
os protótipos de baixa fidelidade geralmente são utilizados após a fase de documentação, podendo ser aprimorados de forma a permitir que se possa pensar nos detalhes do produto bem mais a fundo do que com especificações no papel.  
D
os protótipos de alta fidelidade não servem para o teste de componentes e a solução de problemas técnicos. São úteis apenas na compreensão dos requisitos e na avaliação da complexidade do sistema.  
E
utilizando a prototipação Throw-Away, o objetivo é identificar e validar requisitos. Na prototipação Evolutiva, o objetivo é minimizar o tempo de desenvolvimento do sistema. 
O projeto arquitetural é uma fase iterativa do processo de desenvolvimento de um sistema de software. Nessa fase o projetista ou arquiteto de software precisa raciocinar a fim de tomar decisões, levando em consideração quatro itens considerados os principais elementos de decisão do projeto arquitetural: os requisitos arquiteturais, estilos arquiteturais existentes, 
A
casos de uso e ferramentas de modelagem.
B
padrões de projeto e linguagens de programação.
C
cenários de uso e padrões de projeto.
D
técnicas de análise e modelos de governança de arquitetura.
E
modelos de processo e modelos de projeto.
A implementação de Web Services pode ser feita da forma como a Arquitetura de Web Services foi especificada (utilizando SOAP) ou através dos princípios de um estilo de arquitetura orientada a recursos que permite fazer uso do protocolo HTTP para a comunicação em que os recursos são manipulados por meio das operações GET, POST, PUT e DELETE, evitando o excesso de padronização existente nos web services que usam SOAP. Este estilo de arquitetura é conhecido como 
A
REST.  
B
XML-RPC. 
C
DCOM.  
D
RMI.  
E
JSON. 
SOA é um tipo especial de arquitetura de software que pode ser implementada através de diferentes tecnologias. Web Services têm sido a solução preferida, cuja arquitetura pode ser visualizada a seguir.
Imagem da Questão
As lacunas I, II e III da figura são preenchidas, respectivamente, por  
A
IDL, HTTP, Autoridade de Registro.  
B
WSDL, SOAP, Registro de Serviço.  
C
WSDL, CORBA, Autoridade de Registro do Serviço.  
D
SOAP, XML, Hospedeiro do Serviço.  
E
SOAP, WSDL, Hospedagem de Serviço. 
A engenharia de requisitos, subárea da Engenharia de Software, estabelece a elicitação, análise e modelagem daquilo que deve ser atendido pelo software. Este processo deve observar diferentes pontos de vista e usar uma combinação de métodos, ferramentas e pessoal. O produto desse processo é o chamado 
A
diagrama de casos de uso.  
B
requirement charter. 
C
diagrama de interação.  
D
product backlog.  
E
documento de requisitos.
Os testes de software podem ser feitos de forma manual ou automatizada. A automação de testes  
A
não exige profissionais muito qualificados, pois as ferramentas de teste são projetadas com alto grau de usabilidade, e podem ser operadas por profissionais com pouca experiência. 
B
funcionais só vale a pena se for repetida poucas vezes, pois o custo é muito alto. O ideal é automatizar os testes raramente executados. 
C
não é indicada logo no início do processo de desenvolvimento do software, mas sim quando o software possuir certa estabilidade. 
D
substitui completamente a execução dos testes manuais, uma vez que as ferramentas de teste trazem um conjunto de conhecimentos bem maior do que normalmente teria uma equipe inteira de testadores manuais.  
E
se torna viável quando a totalidade dos testes é automatizada, aumentando a eficiência, reduzindo os custos e permitindo que o software seja colocado em produção na metade do tempo normal. 
Página 3 de 6