Questões

Total de Questões Encontradas: 82

O padrão Ethernet IEEE 802.3 define duas subcamadas, o LLC e o MAC, para a camada de Enlace de dados, em que a camada MAC tem a função de preparar os quadros a serem transmitidos incluindo informações de endereçamento e detecção de erros. O método de detecção de erros padronizado para a subcamada MAC do IEEE 802.3 é 
A
o CRC de 32 bits.
B
o Check Sum de 32 bits.
C
a Checagem de Paridade de 48 bits.
D
o código de Hamming de 16 bits.
E
a FCS de 48 bits. 
Uma empresa decidiu atualizar sua antiga rede local Ethernet, que ainda operava a 10Mbps, utilizando cabeamento padrão CAT3. A taxa de transferência da nova rede deveria ser 1Gbps e a solução precisaria ter o menor custo possível, mas em conformidade com as normas técnicas. Nesse caso, é necessário substituir:
A
os comutadores e as placas de rede para suportar 1Gbps, mas poderiam manter o cabeamento;
B
o cabeamento para o padrão CAT6, mantendo as placas e comutadores configurados para 100Base-T;
C
as placas de rede para suportar a 1Gbps, mas os comutadores 100Base-T e o cabeamento poderiam ser aproveitados;
D
os comutadores e as placas de rede para suportar a 1Gbps e mudar o cabeamento para o padrão CAT5e ou superior;
E
o cabeamento para fibras óticas monomodo, mudando todos os comutadores e placas de rede com interfaces GBIC.
Ano: 2014 Banca: CESPE Órgão: TJ-CE Prova: Analista Judiciário - Ciências da Computação
Acerca do ISL (Inter Switch Link), assinale a opção correta.
A
Esse protocolo de encapsulamento funciona perfeitamente em equipamentos de outros fabricantes, apesar de ser um protocolo proprietário da CISCO.
B
Uma das vantagens do ISL reside na forma como o frame é encapsulado, de modo a realizar modificações no frame Ethernet e recalcular seu FCS.
C
O ISL otimiza o uso de links físicos trabalhando com uma instância de spanning tree protocol de cada vez.
D
Esse protocolo possui alta capacidade de interligação, podendo, em alguns casos, suportar até 1.000 VLANs.
E
O ISL, um protocolo proprietário que serve para manter a comunicação de no máximo dois switches, possui um software de gerenciamento com interface intuitiva.
Ano: 2015 Banca: UFG Órgão: AL-GO Prova: Analista Legislativo - Redes e Comunicação de Dados
Há algumas tecnologias de acesso voltadas para conectar os sistemas finais aos roteadores de borda da Internet. São exemplos de tecnologias de acesso:
A
Ethernet e ISP de nível 1.
B
DSL e Ethernet.
C
DSL e navegadores.
D
Ethernet e ISP de nível 2. 
A tecnologia de redes de computadores Ethernet é encontrada em diferentes versões, de acordo com a evolução da tecnologia de comunicação. Uma das diferenças entre o Fast Ethernet e o Gigabit Ethernet é que, neste último, o tamanho mínimo do quadro é estendido, em bytes, para
A
128.
B
512.
C
1024.
D
2048.
E
4096.
Ano: 2015 Banca: FCC Órgão: TRE-RR Prova: Técnico do Judiciário - Operação de Computadores
Segundo as normas TIA, o sistema de Rede Local (LAN) Ethernet com fio conhecido como 10BaseT transmite sinais (digitais) de banda-base de 10 
A
Gbps por fibra óptica para um máximo recomendado de 1000 metros por comprimento de segmento.
B
Mbps por par trançado para um máximo recomendado de 100 metros por comprimento de segmento.
C
Mbps por par trançado para um máximo recomendado de 300 metros por comprimento de segmento.
D
Mbps por cabo de categoria 6 para um máximo recomendado de 25 metros por comprimento de segmento.
E
Gbps por fibra óptica para um máximo recomendado de 100 metros por comprimento de segmento.
Atualmente, quase todas as LANs (Local Area Network – rede de área local) utilizam alguma forma de Ethernet. A  Ethernet foi desenvolvida originalmente pela DEC, Xerox e Intel, mas, desde então, tornou‐se um padrão formalizado  pelo IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers – instituto dos engenheiros eletricistas e eletrônicos).  Assinale, a seguir, o padrão correspondente à Ethernet.
A
802.3. 
B
802.4.   
C
802.11.   
D
802.15.   
E
802.16.  
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TJ-AP Prova: Analista Judiciário - Segurança da Informação
Considere as características das redes Ethernet.

I. 100BASE-TX: padrão para cabos de par trançado categoria 5. A distância máxima é de 100 metros, há suporte ao modo full-duplex, que permite que as estações possam enviar e receber dados simultaneamente (100 megabits em cada direção), desde que seja usado um switch.

II. 1000BASE-LX: suporta apenas cabos de fibra óptica. Utiliza a tecnologia long-wave laser, oferecendo um alcance da ordem de Km, o que tornou o padrão atrativo para uso em backbones, interligando diferentes segmentos de rede no campus de uma universidade ou em prédios próximos, por exemplo.

III. 100BASE-T4: padrão para cabos de par trançado categoria 3. Não possui o modo full-duplex e utiliza todos os 4 pares do cabo, reduzindo a taxa de sinalização. A sinalização é mais complexa, um dos pares envia dados da estação para o hub, outro envia do hub para a estação e os outros 2 são alocados para uma direção ou outra, de acordo com quem está transmitindo, de forma que apenas 3 dos pares são usados para transmitir dados simultaneamente.

As redes I, II e III referem-se, respectivamente, às tecnologias
A
Ethernet - Gigabit Ethernet - Fast Ethernet.
B
Fast Ethernet - Gigabit Ethernet - Fast Ethernet.
C
Gigabit Ethernet - 10 Gigabit Ethernet - Gigabit Ethernet.
D
Ethernet - Fast Ethernet - Ethernet.
E
Gigabit Ethernet - 10 Gigabit Ethernet - Fast Ethernet.
Considerando os padrões Ethernet sem fio (wireless), existem, dentre outros, o 802.11b e o 802.11g, sendo este último com maior taxa de transmissão devido ao uso de
A
codificação DS-SS.
B
codificação OFDM.
C
frequências complementares.
D
maior largura de banda em radiofrequência.
E
maior número de canais de radiofrequência.
O frame Ethernet pode conter o campo para a tag 802.1Q, que é utilizado para indicar VLANs ou a prioridade. Esse  campo possui o tamanho de
A
1 byte.
B
2 bytes. 
C
3 bytes.
D
4 bytes.
E
6 bytes.
Página 3 de 9