Questões

Total de Questões Encontradas: 38

Ano: 2010 Banca: CESPE Órgão: TJ-ES Prova: Analista Judiciário - Analista de Suporte
Texto Associado Texto Associado
A infraestrutura de redes de computadores de determinado tribunal apresenta topologia em anel, arquitetura token ring no padrão IEEE 802.5 e cabeamento do tipo cabo coaxial. Essa rede necessita ser modificada, com a aquisição e instalação de novos dispositivos de redes, switches e hubs, a fim de apresentar as características seguintes:

I velocidade de 1 Gbps em determinados segmentos de rede;

II rede wireless para visitantes e para equipamentos cadastrados de servidores;

III serviços de voz e vídeo sobre IP;

IV segmento na rede interna exclusivamente para gerenciamento e armazenamento de dados em massa;

V segurança em alguns serviços disponibilizados no sítio do tribunal;

VI serviço de diretórios na rede interna.

Tendo como referência inicial a situação acima descrita, julgue os itens de 71 a 85
Considere que a rede atual do tribunal seja composta por três redes internas (LANs), independentes entre si, e que cada LAN seja um sistema autônomo (SA). Nessa situação, caso seja necessário avaliar as técnicas de roteamento internas e externas, é adequado utilizar o protocolo RIP, se o roteamento for interno, ou seja, dentro do SA; e os protocolos OSPF e BGP, se o roteamento for entre SAs.
C
Certo
E
Errado
O BGP (Border Gateway Protocol) é um protocolo utilizado para o processo de roteamento entre Sistemas Autônomos (SAs) da internet. Uma das diferenças do BGP, com relação ao RIP, é que o BGP
A
estabelece um esquema de roteamento dinâmico, e o RIP, o esquema de roteamento estático com negociação.
B
utiliza o algoritmo Vetor Distância e o RIP utiliza o algoritmo Estado de Link.
C
utiliza o algoritmo Vetor Distância adicionado de políticas entre SAs e o RIP utiliza apenas o algoritmo Vetor Distância.
D
utiliza o algoritmo Estado de Link de conexão para todos os SAs e o RIP utiliza o algoritmo Vetor Distância.
E
limita o número de saltos entre roteadores em 15 para evitar que se formem loops e o RIP não limita, pois a abrangência do SA é limitada. 
O RIP (Routing Information Protocol – Protocolo de Informação de Roteamento) é um dos protocolos de roteamento  interior da internet mais utilizados e está na sua segunda versão. Sobre o protocolo RIP, assinale a alternativa correta.
A
RIPv1 e RIPv2 usam multicast para difusão.
B
RIPv1 e RIPv2 usam broadcast para difusão.
C
RIPv1 usa broadcast para difusão e RIPv2 usa multicast.
D
RIPv1 usa multicast para difusão e RIPv2 usa broadcast. 
Sobre os protocolos de Roteamento RIP e OSPF, assinale a alternativa correta.
A
A tabela de roteamento no protocolo RIP possui as redes conhecidas e a distância até elas - levando em conta o número de saltos, somente.
B
O protocolo OSPF utiliza uma mensagem ICMP echo para verificar periodicamente o estado dos roteadores diretamente conectados.
C
No protocolo RIP, para calcular a distância de uma rede, são levados em conta, além do número de saltos, o desempenho daquela rota.
D
Uma desvantagem do protocolo OSPF é que não há um balanceamento de carga entre as rotas, os roteadores sempre enviam os dados pelo mesmo caminho.
E
No protocolo RIP, um roteador envia sua tabela de roteamento no início e, em seguida, somente as alterações na tabela são propagadas, reduzindo o tamanho das mensagens.
Texto Associado Texto Associado
Acerca de protocolos de roteamento RIP (routing information protocol) v.1 e v.2, OSPF, julgue o item a seguir.
O OSPF (open shortest path first) é embasado em configuração de tabelas de roteamento que contenham as redes e suas distâncias (hops), priorizando sempre o menor caminho entre as redes, independentemente do serviço e do desempenho dos caminhos armazenados.
C
Certo
E
Errado
Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: TJ-SC Prova: Analista Judiciário - Analista de Sistemas
Dois roteadores A e B, ligados através de uma comunicação serial, estão configurados para usar o protocolo RIP v1. O roteador A está conectado às redes 10.28.0.0/16 e 10.17.0.0/24. O roteador B está conectado às redes 10.85.0.0/16 e 10.23.60.0/24. Os roteadores conseguem dar ping entre si nas suas interfaces seriais. Porém, eles não conseguem aprender dinamicamente as rotas um do outro. A causa mais provável do problema é:
A
bloqueio na porta tcp/520 dos roteadores;
B
falta de suporte a VLSM (variable length subnet mask) pelo protocolo RIP v1;
C
tempo de convergência expirado;
D
falha na autenticação dos pacotes RIP v1 pelos roteadores;
E
ausência de "poison-reverse" na configuração dos roteadores. 
Ano: 2014 Banca: FCC Órgão: TJ-AP Prova: Analista Judiciário - Telecomunicações
O RIP (Routing Information Protocol) e o OSPF (Open Shortest Path First) são protocolos de roteamento interior de Sistemas Autônomos. Comparativamente, o OSPF
A
opera apenas em redes contíguas e o RIP, em redes não contíguas.
B
apresenta menor tempo de convergência que o RIP.
C
utiliza Broadcast para o envio das tabelas e o RIP Multcast.
D
propaga tabelas inteiras e o RIP, apenas as atualizações.
E
utiliza o algoritmo Vetor distância e o RIP, o número de saltos.
O RIP (routing information protocol) utiliza o algoritmo vetordistância, que informa as possíveis rotas dentro da rede e gera tabelas de roteamento. Nesse sentido, quando uma rota não é atualizada,
A
a distância é removida imediatamente das tabelas de roteamento. 
B
a distância é colocada como zero e o pacote é desviado para outro switch.
C
um broadcast é enviado para toda a rede até que a tabela se atualize. 
D
a rede sofre interrupção devido ao grande número de pacotes. 
E
a distância é colocada em infinito e a entrada será posteriormente removida das tabelas de roteamento.
Um dos primeiros protocolos de roteamento criados é o RIP (Routing Information Protocol), que utiliza o algoritmo v etor distância e cujo valor é calculado pelo (a)
A
tempo total gasto no percurso do pacote pela rota.
B
distância total, em MACs, do enlace físico da rota traçada.
C
distância, em metros, do percurso do enlace físico da rota.
D
quantidade de servidores que o pacote deve passar até alcançar o destino.
E
número de saltos que o pacote deve realizar até alcançar o destino.
Existem, basicamente, dois conjuntos de protocolos de roteam ento, se for considerada a localidade onde eles são empre gados. Um exemplo de protocolo de roteamento utilizado entre sistemas, ou seja, entre ambientes de Gateways diferentes é o
A
RIP.
B
BGP.
C
IGRP.
D
OSPF.
E
EIGRP.
Página 2 de 4