Questões

Total de Questões Encontradas: 100

Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TST Prova: Analista Judiciário - Analista de Sistemas
O modelo MPS.BR (Melhoria de Processos do Software Brasileiro)
A
apresenta um conjunto de recomendações baseadas na ISO/IEC 12207 e na ISO/IEC 15504, específico para empresas de grande porte.
B
é composto por 5 níveis de maturidade, sendo estes níveis classificados em “Inicial”, “Gerenciado”, “Definido”, “Gerenciado Quantitativamente” e “Em Otimização”.
C
possui compatibilidade com o modelo CMMI-DEV, visto que o modelo MPS.BR possui o mesmo conjunto de áreas de processo e a mesma organização de métricas de capacidades para obtenção de maturidade. 
D
tem o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia, FINEP e Banco Interamericano de Desenvolvimento, possuindo um custo de certificação semelhante ao CMMI, bastante adequado à realidade brasileira.
E
é baseado nas normas ISO/IEC 12207 e ISO/IEC 15504, promovendo a melhoria dos processos de desenvolvimento de software brasileiro, em especial, para empresas de pequeno e médio porte, compatível com o modelo CMMI-DEV.
Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TST Prova: Analista Judiciário - Analista de Sistemas
Os Web Services possibilitam que aplicações desenvolvidas em diferentes plataformas se comuniquem através de troca de mensagens. Os Web Services compatíveis com o SOAP
A
permitem a troca de mensagens através de arquivos no formato WSDL sobre o protocolo HTTP, permitindo que diferentes programas se comuniquem através da Internet.
B
são compatíveis com Chamadas de Procedimento Remoto (RPC) e recebem objetos das tecnologias DCOM e CORBA, sendo livres de bloqueios por firewalls. 
C
não são recomendados pelo W3C, ou seja, não possuem a funcionalidade de realizar troca de mensagens na linguagem WSDL.
D
são implementados, em muitos casos, utilizando servidores FTP para serem compatíveis com a maioria dos Web Services.
E
trocam mensagens através de arquivos HTML, possibilitando que qualquer tipo de aplicação se comunique com outros Web Services.
Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TST Prova: Analista Judiciário - Analista de Sistemas
Na Engenharia de Requisitos, o gerente de requisitos
A
acompanha e monitora ações durante a verificação do software, sendo este o processo que garante o atendimento aos requisitos informados pelo usuário final. 
B
possui autonomia para realizar alterações no projeto para garantir que o software seja bem construído e atenda as necessidades da equipe de desenvolvimento.
C
mantém atualizados os requisitos junto ao usuário final e a equipe de desenvolvimento, a fim de obter sucesso no processo de homologação do software, atendendo as necessidades e expectativas.
D
classifica os requisitos em diferentes tipos, sendo os do tipo funcional relacionados com o custo e confiabilidade do software e os do tipo não-funcional relacionados com os casos de uso.
E
obtém o comprometimento dos integrantes da equipe de desenvolvimento de software para o cumprimento do processo de software.
Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TST Prova: Analista Judiciário - Analista de Sistemas
O Ciclo de Vida de um Sistema especifica todas as fases de desenvolvimento, desde sua concepção até o processo de manutenção e declínio. No que diz respeito ao desenvolvimento de software, existem alguns processos conhecidos. Um destes processos, possui característica iterativa e incremental, inicia cada fase do projeto realizando um planejamento prévio, realiza a execução da fase, verifica o progresso e os resultados da fase (riscos, lições aprendidas) e incrementa novos objetivos para a fase seguinte, seguindo para a próxima iteração. O processo de software em questão é o
A
modelo espiral. 
B
ciclo de vida em cascata. 
C
modelo de desenvolvimento evolucionário (prototipação). 
D
modelo de desenvolvimento ágil. 
E
método de desenvolvimento Cleanroom (Sala Limpa).
Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TST Prova: Analista Judiciário - Analista de Sistemas
A Engenharia de Software
A
é uma área da computação que visa abordar de modo sistemático as questões técnicas e não técnicas no projeto, implantação, operação e manutenção no desenvolvimento de um software. 
B
consiste em uma disciplina da computação que aborda assuntos relacionados a técnicas para a otimização de algoritmos e elaboração de ambientes de desenvolvimento. 
C
trata-se de um ramo da TI que discute os aspectos técnicos e empíricos nos processos de desenvolvimento de sistemas, tal como a definição de artefatos para a modelagem ágil. 
D
envolve um conjunto de itens que abordam os aspectos de análise de mercado, concepção e projeto de software, sendo independente da engenharia de um sistema. 
E
agrupa as melhores práticas para o concepção, projeto, operação e manutenção de artefatos que suportam a execução de programas de computador, tais como as técnicas de armazenamento e as estruturas em memória principal. 
Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TST Prova: Analista Judiciário - Analista de Sistemas
O entendimento dos modelos de banco de dados é fundamental para compreender as vantagens e desvantagens em aspectos de estrutura e manipulação dos dados. Um destes modelos utiliza tabelas bidimensionais para o armazenamento dos dados e a maneira como os dados são armazenados influencia na facilidade de acesso às informações, existindo técnicas de normalização para aperfeiçoar a organização. Trata-se do modelo
A
hierárquico.
B
em rede.
C
relacional.
D
distribuído.
E
orientado a objetos.
Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TST Prova: Analista Judiciário - Analista de Sistemas
Leia as afirmações a seguir:

I. Um Data Warehouse é um repositório de dados atuais e históricos de uma organização que possibilita a análise de grande volume de dados para suportar a tomada de decisões estratégicas, possuindo registros permanentes.

II. O processo de Data Mining, ou mineração de dados, tem por objetivo localizar possíveis informações em um banco de dados através de comparações com dados informados pelo usuário e registros de tabelas.

III. Um ERP, ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial, é conhecido por integrar os dados de diferentes departamentos de uma organização, aumentando o uso de interfaces manuais nos processos.

IV. As ferramentas OLAP (On-line Analytical Processing) são capazes de analisar grandes volumes de dados, fornecendo diferentes perspectivas de visão e auxiliando usuários na sintetização de informações.

Está correto o que se afirma APENAS em
A
I e II.
B
II e III.
C
I, III e IV.
D
I, II e III.
E
I e IV.
Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TST Prova: Analista Judiciário - Analista de Sistemas
Quando as etapas de desenvolvimento de um banco de dados são executadas, espera-se como resultado um repositório que atenda as necessidades do usuário. Após a validação dos requisitos pela equipe de desenvolvimento, a tarefa é transferida às mãos do administrador do banco de dados, o qual é responsável por
A
intermediar a integração entre a equipe de desenvolvimento de programas, a equipe de projeto, os usuários finais e a concepção do banco de dados. Faz o papel de gestor, garantindo que as ações de integração sejam executadas. 
B
gerir os possíveis problemas relacionados aos acessos e permissões dos bancos de dados. O suporte do administrador de banco de dados à equipe de desenvolvimento deve ser restrito.
C
cuidar do processo de lapidação do modelo do banco de dados, verificando os possíveis erros de estrutura. O administrador do banco deve tomar decisões sobre a construção das aplicações que acessam o banco administrado. 
D
preparar a infraestrutura necessária para o banco de dados ser disponibilizado, garantindo o funcionamento, segurança, integridade e escalabilidade.
E
garantir a integridade das aplicações que acessarão o banco de dados em questão, além de garantir o funcionamento e a segurança do banco, ou seja, administrar as aplicações do usuário final no banco de dados.
Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TST Prova: Analista Judiciário - Analista de Sistemas
No processo de desenvolvimento de um banco de dados, o Diagrama de Entidade e Relacionamento (DER) 
A
integra o conjunto de ilustrações do modelo lógico, apoiando a definição dos registros das tabelas do banco de dados, da chave primária e da chave estrangeira.
B
é utilizado na modelagem conceitual para representar os objetos de dados através de entidades, atributos e relacionamentos entre as entidades, definindo as possíveis cardinalidades.
C
apresenta o detalhamento dos elementos de dados, também chamados de metadados, os quais têm por objetivo justificar os relacionamentos entre as entidades existentes. Este diagrama faz parte do modelo físico.
D
permite ilustrar os relacionamentos existentes entre os fluxos de dados. É um diagrama do modelo conceitual, sendo a última etapa no processo de concepção e desenvolvimento de um banco de dados. 
E
está incluso no modelo lógico definido na concepção do banco de dados, mostrando os possíveis procedimentos e gatilhos para serem implementados, com suas possíveis estruturas de entrada e saída de dados.
Ano: 2012 Banca: FCC Órgão: TST Prova: Analista Judiciário - Analista de Sistemas
Um Sistema de Gerenciamento de Bancos de Dados (SGBD) 
A
é um ambiente de suporte ao desenvolvimento de projetos de banco de dados relacionais, que gera um modelo de banco de dados para ser implementado em um servidor.
B
prepara aplicações para que possam acessar um ou mais bancos de dados. Na linguagem de programação Java, por exemplo, o JDBC (Java Data Base Connectivity) é um SGBD capaz de acessar dados de diferentes bancos.
C
oferece um conjunto de ferramentas que possibilitam o gerenciamento de diferentes arquivos do tipo texto ou do tipo binário, armazenados em bancos de dados, limitados aos formatos UNICODE ou ASCII. 
D
consiste em uma tecnologia de servidores que opera sobre o protocolo HTTP para a troca de dados e informações através de arquivos que transportam mensagens no formato HTML.
E
faz a gerência de uma ou mais bases de dados, permitindo o armazenamento e consulta de dados e informações pelos usuários finais e programas de aplicação.
Página 10 de 10