Questões

Total de Questões Encontradas: 2.371

Ano: 2018 Banca: CESPE Órgão: STM Prova: ANALISTA JUDICIÁRIO - ANÁLISE DE SISTEMAS
Julgue os itens subsequentes à luz das Resoluções CNJ n.º 182/2013 e n.º 211/2015. 
A Resolução CNJ n.º 211/2015 estabelece para o Poder Judiciário a missão de melhorar a infraestrutura e a governança de tecnologia da informação e comunicação para que esse poder cumpra sua função institucional.
C
Certo
E
Errado
Ano: 2018 Banca: CESPE Órgão: STM Prova: ANALISTA JUDICIÁRIO - ANÁLISE DE SISTEMAS
Julgue os itens subsequentes à luz das Resoluções CNJ n.º 182/2013 e n.º 211/2015. 
Conforme a Resolução CNJ n.º 182/2013, a análise de riscos deve demonstrar a viabilidade funcional de negócio e a técnica da contratação.
C
Certo
E
Errado
Ano: 2018 Banca: CESPE Órgão: STM Prova: ANALISTA JUDICIÁRIO - ANÁLISE DE SISTEMAS
Julgue os itens subsequentes à luz das Resoluções CNJ n.º 182/2013 e n.º 211/2015.
De acordo com a Resolução CNJ n.º 182/2013, no caso de não constarem nos documentos as devidas informações, é atribuição do demandante técnico da contratação, e não do integrante administrativo, alertar esse fato aos integrantes das áreas demandante e de tecnologia da informação e comunicação.
C
Certo
E
Errado
Nas contratações de Soluções de Tecnologia da Informação pelos órgãos públicos integrantes do Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação, é permitido
A
estabelecer vínculo de subordinação com funcionários da contratada. 
B
prever em edital a remuneração dos funcionários da contratada. 
C
indicar pessoas para compor o quadro funcional da contratada.  
D
demandar a execução de serviços ou tarefas que façam parte do escopo do objeto da contratação. 
E
prever em edital a exigência de que os fornecedores apresentem, em seus quadros, funcionários certificados para o fornecimento da Solução, antes da contratação. 
Após participar da criação do Planejamento Estratégico de TI (PETI), um Analista especializado em Tecnologia da Informação precisa fracionar as estratégias definidas em macroprojetos indicando os recursos e os métodos para execução desses projetos. Fará em um documento que considera as definições do PETI e seu olhar para as metas organizacionais e os transforma em programas e projetos que irão viabilizar os objetivos corporativos. Esse documento é conhecido como Plano
A
Diretor de Projetos e Serviços de TI.
B
de Gestão de Projetos e Governança Corporativa.
C
Diretor de Tecnologia da Informação. 
D
Tático Operacional. 
E
Público de Gestão e Implantação de Projetos de TI.
Os riscos identificados podem ser posicionados na matriz de riscos, de acordo com a avaliação realizada de probabilidade de ocorrência e impacto. Na matriz de riscos 
A
são incluídos somente riscos de nível operacional, que podem paralisar processos ou serviços essenciais para a organização. 
B
não se pode demonstrar visualmente os níveis de tolerância da organização a riscos para não evidenciar fragilidades que possam aumentar a exposição aos riscos. 
C
se existirem dois ou mais riscos de mesma probabilidade e impacto, todos serão tratados concomitantemente, já que não é permitida a criação de escalas complementares. 
D
a organização deve utilizar rigorosamente o padrão determinado nas normas ISO que estabelece o nível de análise adequado para todas as circunstâncias. 
E
pode ser adotada uma escala alto/médio/baixo para cada risco, resultando em uma matriz 3 × 3 para cada risco.  
Considere a situação abaixo.

O departamento de TI ficou responsável por entregar um software de Folha de Pagamento em 10/08/2018 que depende dos requisitos que serão coletados no departamento de Recursos Humanos (RH). Considerando o intenso volume de trabalho, o RH pode ou não ter pessoas necessárias para fornecer as informações (requisitos) para o desenvolvimento do software. As incertezas relacionadas ao fornecimento de informações mostram que o departamento de RH pode não fornecer as informações necessárias a tempo para o desenvolvimento e entrega do software. 
Considerando que uma declaração de riscos deve incluir, entre outras informações o evento de risco, causas e impactos nos objetivos, é correto afirmar que, a partir da situação descrita o evento de risco é:
A
o RH pode ou não entregar a tempo as informações necessárias para o desenvolvimento do software. 
B
o software não será entregue em 10/08/2018 porque o RH está com intenso volume de trabalho.
C
devido às incertezas relacionadas ao fornecimento de informações, o RH pode não ter pessoal livre para fornecer as informações necessárias a tempo. 
D
o departamento de TI é o responsável por entregar um software de Folha de Pagamento em 10/08/2018, independente dos requisitos que serão coletados no RH. 
E
a data de entrega do projeto é muito próxima, se consideradas as dificuldades envolvidas em todo o processo de desenvolvimento do software.
Para analisar os riscos de um projeto, um Analista especializado em Tecnologia da Informação começou identificando os pontos fortes e fracos da organização. Em seguida, identificou as oportunidades do projeto resultantes dos pontos fortes, assim como as ameaças decorrentes dos pontos fracos. Por fim, analisou o grau com que os pontos fortes da organização compensavam as ameaças e as oportunidades que poderiam superar os pontos fracos. Esse Analista utilizou o método da análise
A
SWOT. 
B
Monte Carlo. 
C
GUT. 
D
RICE.
E
DELPHI. 
Em termos de governança, gestão e controle, o CobiT 5 cobre todo o conjunto de atividades de TI, concentrando-se mais em “o que” deve ser atingido do que em “como” atingir. Assim, o Cobit pode ser utilizado em uma organização
A
somente no nível mais alto da gestão e governança que permite uma visão corporativa que trate, por exemplo, questões legais e/ou de compliance.
B
para avaliar os riscos operacionais de TI, observando-se os habilitadores sempre de forma isolada, para analisar se há discrepâncias em relação às boas práticas e para avaliar a probabilidade de ocorrência e a severidade do impacto dos riscos no negócio.
C
para implementar a governança de uma única vez com práticas relativas às áreas de processos, sendo mapeados para os habilitadores do modelo de forma a criar uma estrutura específica de governança que não utilize padrões já existentes. 
D
como um checklist para avaliar os pontos fortes e os pontos fracos de todos os habilitadores de TI, servindo como subsídio para a proposição de ações de melhoria, visando uma estruturação eficaz da governança e do gerenciamento. 
E
para montar uma estratégia baseada na sua história em termos de governança de TI, utilizando como parâmetros de comparação dados históricos de outras empresas e estabelecendo as mesmas metas de crescimento e melhoria contínua dessas empresas. 
Um Analista especializado em Tecnologia da Informação está trabalhando em uma prestadora de Serviços para atender ao pedido de um novo serviço de TI, que envolve a necessidade de arquiteturas tecnológicas para o serviço e de requisitos de nível de serviço. Considerando o uso da ITIL v3 edição de 2011, a fase do ciclo de vida do serviço que terá maior relação com a Engenharia de Requisitos é: 
A
Estratégia de Serviço.
B
Transição de Serviço. 
C
Operação de Serviço. 
D
Desenho de Serviço. 
E
Planejamento de Serviço. 
Página 10 de 238