Questões

Total de Questões Encontradas: 959

Texto Associado Texto Associado

Texto 5
A Prefeitura de Salvador faz divulgação de seu Festival da Virada
em conhecidas revistas. O texto da publicidade diz o seguinte:
Festa que vira atração de 460 mil turistas,
Que vira 98% de ocupação hoteleira,
Que vira milhares de empregos,
Que vira 500 milhões de reais na economia.
Que virada!
Obrigado, Salvador!
Os benefícios citados no texto publicitário (texto 5) se inserem
nos espaços:
A
econômico e social;
B
social e histórico;
C
histórico e político;
D
político e ideológico;
E
ideológico e econômico.
Texto Associado Texto Associado

Texto 5
A Prefeitura de Salvador faz divulgação de seu Festival da Virada
em conhecidas revistas. O texto da publicidade diz o seguinte:
Festa que vira atração de 460 mil turistas,
Que vira 98% de ocupação hoteleira,
Que vira milhares de empregos,
Que vira 500 milhões de reais na economia.
Que virada!
Obrigado, Salvador!
A estruturação do texto 5 só NÃO compreende:
A
paralelismo sintático entre as frases;
B
jogo de palavras virar/virada;
C
quantificação dos benefícios do festival;
D
ambiguidade do substantivo “virada”;
E
atribuição de voz à população de Salvador.
Texto Associado Texto Associado
Texto 4
Na página inicial de uma prova, entre as instruções gerais, estava
escrito:
 
“Será eliminado sumariamente do processo seletivo e as suas
provas não serão levadas em consideração, o candidato que:
i) der ou receber auxílio para a execução de qualquer prova;
ii) utilizar-se de qualquer material não autorizado;
iii) desrespeitar qualquer prescrição relativa à execução
das provas;
iu) escrever o nome ou introduzir marcas identificadoras noutro
lugar que não o indicado para esse fim;
u) cometer um ato grave de indisciplina”.

 
No texto 4, entre as situações apontadas como causadoras da eliminação do candidato, uma apresenta caráter subjetivo, ou seja, pode depender de uma opinião, que é:
A
a opção (i);
B
a opção (ii);
C
a opção (iii);
D
a opção (iu);
E
a opção (u).
Texto Associado Texto Associado
Texto 3
“Hoje, em todo o mundo, cerca de 550 milhões de pessoas estão
conectadas à Internet – quase 9 milhões delas no Brasil. Quando a
rede de computadores começou a popularizar-se, dez anos atrás,
os apocalípticos de plantão, sempre eles, logo alardearam que os
efeitos colaterais mais nefastos desse fenômeno seriam o
isolamento e a alienação. Que as pessoas deixariam de relacionarse,
que se tornariam ainda mais sedentárias, que teriam o seu
cotidiano moldado por uma espécie de irrealidade digital, que
emburreceriam, e por aí vai”.
(Veja, 03/03/2004, p. 85)
O texto 3 traz uma série de vocábulos e expressões que revelam uma interferência do autor em oposição crítica;o termo abaixo que marca inicialmente essa oposição é:
A
”popularizar-se”;
B
“apocalípticos de plantão”;
C
“sempre eles”;
D
“alardearam”;
E
“efeitos colaterais”.
Texto Associado Texto Associado
Texto 3
“Hoje, em todo o mundo, cerca de 550 milhões de pessoas estão
conectadas à Internet – quase 9 milhões delas no Brasil. Quando a
rede de computadores começou a popularizar-se, dez anos atrás,
os apocalípticos de plantão, sempre eles, logo alardearam que os
efeitos colaterais mais nefastos desse fenômeno seriam o
isolamento e a alienação. Que as pessoas deixariam de relacionarse,
que se tornariam ainda mais sedentárias, que teriam o seu
cotidiano moldado por uma espécie de irrealidade digital, que
emburreceriam, e por aí vai”.
(Veja, 03/03/2004, p. 85)
Argumentativamente, o texto 3:
A
condena indiretamente a Internet, mostrando ironicamente argumentos contra ela;
B
parte de uma afirmação inicial indiscutível para, em seguida, explicitar alguns de seus termos;
C
mostra que algumas críticas apressadas se tornam ridículas com o passar do tempo;
D
procura historicamente justificar algumas críticas contra a Internet;
E
critica as pessoas que, usando a Internet, se afastam do convívio social.
Texto Associado Texto Associado
Na orelha do livro “A Bíblia: uma biografia” (Rio de Janeiro: Jorge Zahar. Ed., 2007), aparece o seguinte texto:
“A principal função da Bíblia, no entanto, ao longo de sua
demorada gestação, não foi apoiar doutrinas e crenças
particulares [....]. A produção de uma escritura sagrada consistiu
antes em atividade contínua, um processo que buscava introduzir
milhares de pessoas à transcendência”.
A informação abaixo que NÃO pode ser depreendida da leitura desse texto é:
A
o termo “no entanto” indica que esse segmento não é a parte inicial do texto;
B
o texto contraria a ideia de ser a Bíblia a base de apoio a doutrinas e crenças;
C
o termo “antes” indica um momento anterior de produção da Bíblia;
D
o termo “processo” retoma “atividade contínua”;
E
o verbo “introduzir” se refere a uma nova atividade para as pessoas.
Texto Associado Texto Associado
Uma editora paulista mostra o seguinte texto publicitário na
agenda que entrega a clientes e amigos:
 
DA SEMENTE AO LIVRO
Sustentabilidade por todo o caminho
Plantar florestas – A madeira que serve de matéria-prima para
nosso papel vem de plantio renovável, ou seja, não é fruto de
desmatamento. Essa prática gera milhares de empregos para
agricultores e recupera áreas ambientais degradadas.
Sobre esse pequeno texto, é correto afirmar que:
A
o “caminho” presente no título é o que vai “da semente ao livro”;
B
o segmento “Plantar florestas” mostra a finalidade da editora;
C
a expressão “ou seja” corrige um possível erro de interpretação;
D
o termo “Essa prática” se refere ao “desmatamento”;
E
a editora mostra preocupação com a poluição e o desemprego.
Texto Associado Texto Associado
Texto 2
“Nós conhecemos você tanto quanto você nos conhece.
E não há nada melhor que isso: confiança.
O que nos move é você. Seu jeito de ser, o que valoriza.
Faz sentido pra você, faz sentido pra gente.
A gente veste a sua camisa”.
Esse texto está fixado na parede de uma loja de roupas
masculinas e funciona como um texto publicitário da loja.

 
A finalidade principal do texto 2 é:
A
indicar a sofisticação dos produtos da loja por meio de uma linguagem formal;
B
mostrar a preocupação da loja com o que o cliente veste;
C
demonstrar a informalidade no atendimento;
D
produzir proximidade social entre loja e cliente;
E
destacar o fácil acesso do cliente à loja.
Texto Associado Texto Associado
Texto 1
Uma revista de Educação mostrava o seguinte segmento:
“Os modelos pedagógicos de nossas escolas ainda são muito mais
direcionados ao ensino teórico para passar no funil do vestibular,
obrigando os alunos a decorar fórmulas matemáticas, afluentes
de rios ou a morfologia dos insetos para ter depois seus
conhecimentos testados e avaliados por notas que não
diferenciam as vocações ou interesses individuais. É uma
avaliação cruel, que prioriza a inteligência da decoreba ao invés
da inteligência criativa”.

 
Entre as ideias defendidas no texto 1, a única que NÃO está presente é:
A
a criatividade deve ser priorizada nos modelos pedagógicos;
B
as notas dadas às provas não visam aos interesses pessoais;
C
o ensino teórico é uma decorrência dos exames vestibulares;
D
os exames vestibulares não avaliam com critérios válidos;
E
alguns tópicos tradicionais do ensino são inúteis nos exames vestibulares.
Texto Associado Texto Associado
Atenção: Considere o texto abaixo para responder às questões de números 8 a 14.
1 - Por boa parte da história humana, a privacidade estava pouco presente na vida da maioria das pessoas. Não existiam
expectativas de que uma porção significativa da vida transcorresse distante dos olhares alheios.
2 - A difusão da privacidade em escala maciça, com certeza uma das realizações mais impressionantes da civilização moderna,
dependeu de outra realização, ainda mais impressionante: a criação da classe média. Só nos últimos 300 anos, quando a maior parte
das pessoas obtiveram os meios financeiros para controlar o ambiente físico, as normas, e eventualmente os direitos, de privacidade
vieram a surgir.
3 - A conexão histórica entre a privacidade e a riqueza ajuda a explicar por que a privacidade está sob ataque hoje. A situação nos
faz recordar que ela não é um traço básico da existência humana, mas sim um produto de determinado arranjo econômico - e
portanto um estado de coisas transitório.
4 - Hoje as forças da criação de riqueza já não favorecem a expansão da privacidade, mas trabalham para solapá-la.
Testemunhamos a ascensão daquilo que a socióloga Shoshanna Zuboff define como "capitalismo de vigilância" - a transformação de
nossos dados pessoais em mercadoria por gigantes da tecnologia. Encaramos um futuro no qual a vigilância ativa é uma parte tão
rotineira das transações que se tornou praticamente inescapável.
5 - Como nossas experiências com a mídia social têm deixado claro, agimos diferente quando sabemos estar sendo observados.
A privacidade é a liberdade de agir sem ser observado, e assim, em certo sentido, de sermos quem realmente somos - não o que
desejamos que os outros pensem que somos. A maioria deseja maior proteção à sua privacidade. Porém, isso requererá a criação de
diversas leis.
(Adaptado de: The New York Times. Tradução de Paulo Migliacci. Disponível em: www.folha.uol.com.br)
Considere as afirmações abaixo.
I. No texto, relaciona-se o advento da privacidade ao surgimento das classes médias, que puderam dispor de recursos
financeiros suficientes para controlar o espaço físico que habitavam.
I I . Se, por um lado, o acúmulo de riqueza garantiu que a privacidade se tornasse um direito, por outro, são empresas dotadas
de capital que invadem a privacidade alheia hoje.
I I I . Como se deu no passado, apenas os que possuem condições financeiras favorecidas serão capazes de se proteger da
invasão digital à privacidade.
Está correto o que se afirma APENAS em
A
I e I I .
B
I I e I I I .
C
I.
D
I e I I I .
E
I I I .
Página 10 de 96